Centro de Recursos para a Inclusão (CRI)

O CRI baseia-se na inclusão de crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais em idade escolar (dos 6 aos 18 anos) em articulação com os Agrupamentos de Escolas, nomeadamente no desenvolvimento de apoios terapêuticos e actividades de apoio à transição para a vida activa.

Constitui objetivo do CRI apoiar a inclusão das crianças e jovens com necessidade de mobilização de medidas adicionais de suporte à aprendizagem e à inclusão, através da facilitação do acesso ao ensino; à formação, ao trabalho, ao lazer; à participação social e à vida autónoma, promovendo o máximo de potencial de cada aluno em parceria com as estruturas da comunidade.

 

São apoiados pelo CRI do CPCB, os seguintes agrupamentos/ Escolas não Agrupadas:

  • Agrupamento de Escolas nº 1 de Beja
  • Agrupamento de Escolas nº 2 de Beja
  • Agrupamento de Escolas nº 1 de Serpa
  • Agrupamento de Escolas nº 2 de Serpa
  • Agrupamento de Escolas de Cuba
  • Agrupamento de Escolas da Vidigueira
  • Agrupamento de Escolas de Alvito
  • Agrupamento de Escolas de Ferreira do Alentejo
  • Agrupamento de Escolas de Aljustrel
  • Externato António Sérgio.

A equipa CRI atua numa lógica de trabalho de parceria pedagógica e de desenvolvimento com as escolas, prestando serviços especializados como facilitadores da implementação de políticas e de práticas de educação inclusiva.

Os apoios especializados prestados pelo CRI em contexto escolar têm como finalidade contribuir para a melhoria da funcionalidade dos alunos, com vista a otimizar as suas aprendizagens e a elevar os seus níveis de participação, contribuindo para que o aluno alcance os objetivos e as competências curriculares estabelecidos.

O apoio ao desenvolvimento dos processos de transição para a vida pós-escolar, enquadrado no PIT de cada aluno, constitui outra das grandes finalidades dos apoios especializados do CRI.

Os técnicos do CRI, enquanto elementos variáveis da equipa multidisciplinar de apoio à Educação Inclusiva (EMAEI) de cada um dos agrupamentos de escolas, colaboram no processo de identificação de medidas de suporte, no processo de transição para a vida pós-escolar e no desenvolvimento de ações de apoio à família, por forma a reduzir ou a eliminar as barreiras que se colocam à aprendizagem e à participação dos alunos nos diferentes contextos educativos. 

Aljustrel, Alvito, Beja, Cuba, Ferreira do Alentejo, Serpa e Vidigueira

  • Fisioterapeutas;
  • Psicólogos Clínicos;
  • Psicólogos Educacionais;
  • Terapeutas da Fala;
  • Terapeutas Ocupacionais;
  • Técnicos Superiores de Educação Especial e Reabilitação.

 

Nome: Elsa Silvestre

Contacto: cricpcbeja@gmail.com